Le parc photovoltaïque de Bollène.

Max Min Clube investe em energia solar em busca de economia e sustentabilidade

Diante das altas constantes no preço da eletricidade, como a adoção da bandeira vermelha patamar 2 pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) na última sexta-feira, o Max Min Clube decidiu passar a gerar sua própria energia, investindo na compra de um sistema fotovoltaico da ENGIE. O sistema de 248,04 kWp atenderá 74% do consumo do clube e representará uma economia de mais de R$ 3,5 milhões nos próximos 25 anos.